07/11/09

GAIVOTAS



Larus argentatus- Gaivota argêntea (Juvenil).
-----------------------------------------------------------------------
Depois de uma saída de campo quase inglória (vento,chuva,escuridão), apareceram finalmente as gaivotas, imunes a estas dificuldades, a colaborar um pouco e a permitir alguns disparos.
Em jeito de agradecimento pela "colaboração" vão estas imagens.
-------------------------------------------------------------------------
Ave marinha que se reproduz em terra, quase sempre em colónias numerosas. Constrói o ninho de forma rudimentar, aproveitando uma cova no solo ou um buraco nas rochas, onde deposita 2-3 ovos que a fêmea incuba durante cerca de 30 dias. O primiro voo é efectuado com pouco mais de 40 dias, sendo necessários cerca de 4 anos para atingirem a plumagem completa de adulto.
Omnívoras, a sua alimentação é bastante variada, oscilando entre comida viva a restos, inclusivamente recolhidos nas lixeiras. Se podem roubar, não recusam a oportunidade junto dos pescadores ou das capturas de outras aves.
As espécies que nos visitam são essencialmente costeiras, raras vezes se aventurando ao alto mar.
Nikon;Nikkor 400 mm.
Local: Peniche.

6 comentários:

ruimnm disse...

Quando o vento lhes dá...
Fantásticas!

.Lis disse...

E eu agradeço daqui por tão boa colaboração e por "disparos" tão preciosos e vôos perfeitos.
Curiosa a forma delas construir ninhos em buracos e rochas e a duração pra atingir plumagem de adulto.Posso até me especializar um pouquinhos nas coisas da natureza mas nunca conseguiria fotografar vôos de gaivotas rsrs vou comprar uma máquina fotográfica ,Armindo.De novo.Agora, pode dar certo rsrs
Bom domingo

tossan® disse...

Aqui assisto aulas sobre a natureza e de fotografia. Magníficas! Abraço

aa disse...

Olá Armindo,
afinal nem tudo foi perdido... pois as gaivotas deram o ar da sua graça... e contribuíram para estas excelentes fotos! Muito interessante a informação adicional.
Bom domingo.
Beijos,
AA

Gata Verde disse...

São lindas!!!
Tanta liberdade...

beijinhos

george disse...

Impresionantes disparos, con lo difícil que es cogerlas al vuelo y lo nítidas que te han quedado.
Un abrazo